Ensaio Boudoir por Nayara Cristina

Vou falar uma coisa pra você: custei a gostar de mim como sou. Custei a aceitar minhas estrias, minhas olheiras, os olhos grandes. Até hoje lembro (e rio muito, confesso!) dos meus apelidos no colégio: perna de saracura, olho de peixe morto (?), zebra. Lembro que eu entrava na piscina de bermuda pra "esconder" as estrias e raramente usava biquínis... coincidentemente não tenho quase nenhuma foto dessa época. Ficava viajando no olho pequenininho da minha prima desejando eles pra mim e morria de vergonha dos meus. O tempo foi passando, o amadurecimento vindo (porque ele ainda tá vindo!) e eu fui me aceitando, me amando, me gostando. Mas como todas as mulheres do mundo, esses sentimentos oscilam bastante. Um dia tô legal, no outro me acho um E.T, no outro me acho tão gata que tenho dó da Gisele Bündchen (só eu que sempre olho como escreve o nome dela no Google?) existir, tem dias que meu cabelo tem vida própria e tem outros - geralmente quando tô em casa e não vou sair - que tenho dó da Gisele Bündchen existir.

Então eu sempre serei a favor do que nos faz bem, do que nos faz sorrir e se amar! E aí que entra esse ensaio na minha vida. Alguém aí já ouviu falar em ensaio boudoir? Não, não é uma Playboy. É algo sensual que mexe com a gente por dentro, porque foca na mulher de verdade, sabe? Aquela que tem celulite, pneuzinho, olheiras (prazer, Carol). Minha prima - Clicks da Nay - teve a ideia e perguntou se eu topava. Animei muito, mas não sabia nem o que era, com fazer, onde olhar, onde colocar as mãos e fui bem guiada pela esperteza da fotógrafa. Da timidez no início às gargalhadas no final, o ensaio ajuda a elevar  a autoestima e confiança que, às-vezes-quase-sempre, a gente precisa na vida.É uma ótima opção pra dar de presente pro parceiro, mas é uma opção melhor ainda pra se presentear. Acredite, você é maravilhosa do seu jeito e é isso que esse ensaio traz, a beleza que existe em cada uma de nós e que esquecemos por vários motivos e tropeços na vida. Vem ver!


Beijas!