Na minha biblioteca: O Livro Perdido das Bruxas de Salém

Se tem uma coisa que me deixa mais desnorteada na vida que sapatos, são livros!
Eu fico louca quando entro na Leitura, FNAC ou vejo uma biblioteca, independente do tamanho, em algum lugar.

A última que vi, aliás, foi na Casa dos Contos, em Ouro Preto. Minha vontade era abrir aquelas estantes divinas e pegar naqueles livros de páginas amareladas pelo tempo (sim, amo livros velhos - cheiro, textura do papel). Sinto muita saudade da época que ia pro colégio pesquisar nos livros os trabalhos que os professores passavam (me julguem! hahaha).
Enfim, vou tentar falar um pouco dos livros que já li aqui. Vou começar com um que escolhi aleatoriamente na livraria. 

O Livro Perdido das Bruxas de Salém

A história começou muito esquisita, mas como tinha gastado 30 ânimos nele e não era minha intenção inicial, ia continuar a leitura. A história se passa em duas épocas distintas: Salém, no século XVII e em Boston, na década de 90. Connie, personagem principal, é meio xoxa no início, mas vai ficando legal no meio do livro, principalmente quando conhece um bofe. Ela vai passar o verão na casa destruída e abandonada da sua falecida avó (porque tem que arrumar o local pra poder vender) e, em suas arrumações e fuçações, acha um nome escrito num papel DENTRO de uma chave: Deliverance Dane. A partir desse nome ela descobre uma série de coisas interligadas e a trama fica bem interessante.

Pra quem curte histórias místicas misturadas com romance, vai adorar o livro. Eu gosto muito de qualquer história relacionado a bruxas, povos antigos, et, fadas, duendes..hahahahaha

#ficaadicadivas

Beijos!